domingo, 8 de maio de 2011

A Gente Aprende a Viver Sozinho


Uma das maiores verdades que já ouvi é essa: Cada qual vem a esse mundo só e dele sairá só. A compania vem durante o trajeto de uma ponta a outra. As companias podem ser variadas: Família, Amigos, Amores... Sozinho ninguém nunca está de verdade.
Muitas pessoas questionam-me por que estou sempre sozinha. Bem, gosto de estar só, gosto de pensar e não ter meu fluxo de idéias interrompido por aqueles que me rodeiam (a maior solidão é quando estamos rodeados de pessoas). Além do mais, é mais fácil encarar a vida assim.
A gente aprende a viver sozinho! Quando se tropeça tantas vezes no caminho, acaba descobrindo que a compania melhor é a sua própria. Para mim, é doloroso demais contar, me apoiar ou importar com pessoas que em pouco tempo desaparecerão completamente da minha vida, tornando-se lembranças longínquas, escassas. A solidão é mais fácil.
Não digo com isso que estar sempre só não seja difícil. Sim, é. Muito difícil. Pensa na sensação de uma criança no dia de natal que não recebeu nenhum presente! A sensação é a mesma! Como se não fossémos dignos de recompensa. Ganhamos muitas coisas na vida, mas sabemos que o prêmio final, derradeiro não receberemos!
Não quero dizer com isso que guardo qualquer ressentimento. Não, nunca. Excluo-me, justamente, por me importar demasiadamente com elas. Não tenho a intenção de forçar minha presença solitária, muitas vezes, ofensiva, as demais pessoas.
Solidão é uma estratégia, um refúgio, um porto seguro em que me apoio, me escondo...
Claro, que invejo àqueles que têm uma vida rodeados de pessoas e sentem-se felizes. É claro que gostaria de estar no meio deles... Mas, não é da minha natureza! Minha natureza é triste e tende a se manter distante, fechada.
Assim, aprendi a viver sozinha e não sei se desaprendo.

Um comentário: